Atividade realizada no Espaço de Conhecimento Livre do LAB Procomum com a primeira atividade do ciclo de seis encontros chamado A Grafia do Som, liderado pelo engenheiro de som e eletroacústica, Sami Douek. Como nos explica Sami, nos tempos atuais, qualquer informação que produz sensações visuais e sonoras por aparatos eletro-mecânicos é concebida e criada a partir dos códigos binários (o digital), que é a língua que computadores falam, mas não nós, os seremos humanos.

O primeiro e último elo dessa comunicação sempre necessita de transdutores que “entendem e interpretam” uma linguagem naturalmente humana (portanto analógica). O som nativo já foi analógico e de certa forma compreensível na sua essência mecânica e analogica. Mas agora há outras questões em jogo também.
Nesse ciclo, Sami mergulhará em vários temas que circundam a relação entre música e tecnológica, oferecendo experiências colaborativas e “degustações sonoras”, em dinâmicas que pretendem ser educativas, divertidas e reflexivas.

A conversa será gravada em formato de áudio e vídeo, e irá integrar o novo fluxo de documentação que estamos criando no LAB, com a abertura do estúdio de rádio em parceria com a radiosilva.org, projeto de extensão da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Conheça a sequência de atividades do ciclo:

1. O SOM DIGITAL E A METAMORFOSE

2. AS MÁQUINAS E SUAS IDENTIDADES SONORAS

3. MÍDIA FÍSICA E DESMATERIALIZAÇÃO
4. FORMA E FUNÇÃO NO GESTO DE OUVIR MÚSICA

5. O EVENTO MUSICAL EDITADO E REEDITADO

6. MÚSICA NA RUA

Tag(s): #Programação LAB Procomum

Visão geral

Login

Cadastrar-se

Os registros estão atualmente desativados.

Senha esquecida

Compartilhar